Aumente suas vendas e receba em dólares: saiba como exportar… de verdade

Atualizado: Set 3

Tenho certeza que você já ouviu vários argumentos que reforçam a importância da exportação. Desde diminuir seus riscos a aumentar seus lucros, sobram motivos para iniciar a atividade exportadora, porém todo mundo sabe que não é tão fácil quanto parece… Ou será que é?



Ao pensar em exportar, vários pontos de interrogação devem surgir na sua cabeça:

  • Por onde começar?

  • Como conseguir algum cliente?

  • Tenho que contratar novos colaboradores?

  • Qual o custo para enviar meu produto?

  • Vou ter que deixar de atender meus clientes brasileiros?

  • Como faço para conversar em outro idioma?

  • Será que dou conta da produção?

  • E se o cliente me pedir algo que eu não sei?

  • Vou perder dinheiro com a volatilidade do câmbio?

  • Como faço para receber o pagamento?

E esses questionamentos são mais do que justificados. É indispensável que você se preocupe com cada detalhe para garantir a saúde do seu negócio. Seja vendendo nacional ou internacionalmente, você precisa diminuir todos os riscos quando o assunto é a sua empresa, cada decisão precisa ser calculada e tomada com precaução para não gerar gastos desnecessários ou causar problemas futuros. Por isso, aqui vão algumas dicas para te ajudar a entender como começar a exportar.



gif


1º Passo: A exportação faz sentido para minha empresa?


Antes de tudo, é essencial que você entenda alguns aspectos internos da sua empresa, como capacidade produtiva, tempo de produção, custos fixos por unidade, impostos estaduais e federais que incidem sobre seu produto, seu giro de caixa e seus principais concorrentes no mercado interno.


Com essas informações em mãos, você precisa refletir sobre alguns pontos: Minha produção está ociosa? Se eu tirasse todos os impostos estaduais e federais do meu produto, o valor diminuiria significativamente? Preciso que meu giro de caixa tenha mais estabilidade? Estou perdendo mercado para os meus concorrentes?


Se para alguma dessas perguntas sua resposta é “sim”, a exportação faz sim sentido para sua empresa!



2º Passo: Quero exportar, mas para onde?


Depois de entender que a exportação pode ser uma realidade para a sua empresa, você precisa definir para onde vai exportar, mas já vou te avisando, não é tarefa fácil.


Dos quase 200 países existentes, você vai se deparar com uma gigantesca variedade de formatos de negociação, tipos de demanda, formas de comunicação e hábitos de consumo. E, para iniciar da forma mais segura possível, você precisa encontrar o(s) país(es) mais propenso(s) ao seu produto, com hábitos similares e que exigem menos adaptações possíveis.


Para isso, você vai precisar realizar uma pesquisa, com informações sociais, econômicas, ambientais e políticas para se assegurar da viabilidade desse(s) país(es). Com isso, você consegue ter uma melhor visão a médio e longo prazo do mercado, assim como entender os preços dos seus concorrentes, as melhores formas de conquistar clientes e as possíveis margens de lucro sobre seu produto.



3º Passo: Precificação: posso somente converter o valor do mercado interno em dólares?


A resposta para essa pergunta tão simples quanto você pode imaginar: Não!


A precificação para a exportação é um dos passos mais importantes para vender internacionalmente. Com a estratégia certa, você consegue atingir um preço competitivo, garantir sua margem de lucro e não ter nenhum prejuízo, assegurando a viabilidade do seu negócio e ainda podendo investir para conquistar novos clientes internacionais.


Por isso, você precisa ter em mente todos os benefícios fiscais que os exportadores podem utilizar e os custos operacionais e logísticos da exportação. Com essas informações, você pode formular preços de forma assertiva e alinhar suas estratégias para conquistar seu mercado-alvo.



4º Passo: E agora, para quem exportar?


Com a tabela de preços em mãos e o mercado-alvo definido, agora é a hora de procurar e conquistar seus clientes. Como você está iniciando suas atividades em um novo país, sua ação será muito mais ativa, ou seja, você vai atrás de cliente por cliente (mas calma, é só no começo).


Essa ação de busca por clientes pode ser feita de diversas formas: pesquisas, com auxílio de entidades representativas ou até mesmo por indicações. Assim que você tiver os contatos em mãos, é hora de você contactar um por um.


Não existe fórmula mágica, apenas formatos que te ajudam a ter maior chance de retorno. Seja por e-mail, ligação ou WhatsApp, você tem que conquistar a maior parte desses contatos e por isso precisa ser direto e se comunicar da forma ideal para passar sua mensagem, conquistar a atenção do comprador e despertar o interesse de compra.


Tenha para isso um pitch de vendas e um catálogo preparado, bem estruturado e prontinho para usar em diferentes ocasiões. Destaque os diferenciais da sua empresa e as qualidades dos seus produtos e conquiste seus clientes.



5º Passo: Já consegui meu primeiro cliente, o que eu faço agora?


Agora, você precisa garantir o recebimento do valor negociado, a entrega da produção no tempo estabelecido e o envio da mercadoria. Essa etapa é mais operacional e precisa da sua atenção em cada detalhe.


Caso seja sua primeira exportação, é importante que você esteja cadastrado no RADAR/SISCOMEX. Além disso, você precisa entender que a exportação necessita de algumas documentações que se diferenciam do mercado interno, fique atento às demandas de acordo com seu produto e seu mercado.


Para isso, você pode contar com o suporte da sua entidade de classe, câmaras de comércio, despachantes aduaneiros ou especialistas da área.


Nesse processo, você precisa contar com alguém que conheça profundamente os processos logísticos e documentais da exportação. Com isso, você garante que sua mercadoria seja exportada sem maiores problemas e, posteriormente, importada pelo seu cliente.



6º Passo: Pronto, mercadoria exportada, é só isso?


Primeiramente, parabéns por ter conseguido concluir todo o processo de exportação. Sei que não é nada fácil e que você dedicou muito tempo para que tudo saísse da melhor forma possível, mas eu preciso te dizer que não acabou por aí!


Agora que você já definiu seu(s) mercado(s), encontrou seu cliente, efetivou a primeira venda e acompanhou todo o processo de envio, a exportação começa a ficar mais fácil. Tudo vira uma receitinha de bolo que pode ser replicada e adaptada de acordo com a sua demanda, mas é preciso que isso aconteça de forma recorrente.


E, para que seja recorrente, você precisa vender mais! Aproveite o cliente que já conquistou e fidelize, dê o seu melhor para oferecer um serviço de qualidade, um atendimento próximo e tenha estratégias para ganhar mais espaço nesse mercado que você acabou de entrar. Você já está dentro, agora é só conquistar mais pessoas!


Para isso, é importante você ouvir todos os pontos que seu cliente tem. Elogios, críticas e comentários são sempre bem vindos. Dessa forma, você vai aprender como melhorar e entender ainda mais quais são seus pontos fortes para poder utilizar em outras vendas.


Além de ouvir, você precisa agir! Defina seus objetivos e crie estratégias. Invista em vender mais, conheça novos clientes, negocie com mais pessoas, faça sua marca ser vista e reconhecida por mais gente. Inicialmente, conte com ferramentas de baixo custo e seja criativo, faça sua marca e seus produtos se destacarem no mercado.


Hoje, as redes sociais conquistaram a atenção de todos e é o melhor espaço para iniciar suas atividades. Porém, é imprescindível que você se comunique corretamente. Além do idioma correto, esteja atento ao vocabulário, costumes e hábitos locais. Investir tempo e dinheiro nessa etapa pode te ajudar a criar um ciclo virtuoso e a conquistar esse mercado.


Se você ainda não investe em estratégias de marketing digital com foco em vendas internacionais ou ainda não viu resultados nas suas tentativas, eu posso te ajudar!


Vamos marcar uma call e eu te conto um pouco mais sobre isso tudo!



Ficou com alguma dúvida? Tem algum comentário? Quer me contar seus sonhos e planos? Pode me mandar mensagem no WhatsApp +55 16 99724 0981, me chamar no Linkedin ou deixar seu contato aqui embaixo que eu mesmo te chamo.

Até mais!



11 visualizações0 comentário